Domingo, 15 de Dezembro de 2019
Política

Governo anuncia crédito de R$ 30 mil a caminhoneiro autônomo para manutenção dos veículos.

Publicada em 16/04/19 às 16:42h - 118 visualizações

por Site/Extra


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Tabela de preço mínimo do frete inclui reajuste de 13% sobre o litro do diesel.  (Foto: Pablo Jacob)

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, anunciou em entrevista coletiva nesta terça-feira que o BNDES vai abrir uma linha de crédito para caminhoneiros autônomos no valor de R$ 30 mil para a compra de pneus e manutenção dos veículos.

Segundo o ministro, a linha vai ser inicialmente distribuída pelo Banco do Brasil e pela Caixa e posteriormente para todos os demais bancos e cooperativas de crédito para "permitir que o autônomo tenha acesso a esse importante instrumento".

Onyx afirmou que a linha de crédito do BNDES, na primeira liberação, terá R$ 500 milhões em recursos e será restrita a aqueles que tem até dois caminhões por CPF.

A medida faz parte da série de medidas anunciadas nesta terça-feira para conter a insatisfação dos caminhoneiros e tentar evitar uma nova paralisação nacional da categoria. Entre elas, estão R$ 2 bilhões em obras nas estradas.

O Palácio do Planalto não incluiu no pacote, porém, decisão sobre o preço do óleo diesel, depois do presidente Jair Bolsonaro barrar um aumento anunciado pela Petrobras, na semana passada. Para falar sobre esse assunto, Bolsonaro se reúne nesta tarde com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

O Planalto garante ainda que irá concluir obras nas rodovias BR-163. Essa estrada é importante para o escoamento da produção agrícola do Centro-Oeste e, durante as chuvas, o trecho do Pará fica intransitável pois ainda não está asfaltado.

— O governo trabalha para melhorar as condições dos caminhoneiros. O presidente (Bolsonaro) sempre teve muita proximidade com os caminhoneiros. Ao longo da campanha, assumiu o compromisso de dar melhores condições de trabalho — disse o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

O dinheiro liberado para o Ministério da Infraestrutura também será usado para recapeamento e manutenção de estradas. O governo também promete que irá atender outra reivindicação antiga dos caminhoneiros, que é a construção de locais de repouso nas rodovias. Isso vai acontecer primeiro nas rodovias concedidas, que cobram pedágio.

As ações anunciadas incluem ainda incentivos a cooperativas de caminhoneiros e medidas para “desburocratizar” a obtenção de documentos por parte dos caminhoneiros.

— Nós temos recursos recursos assegurados para obras emblemáticas. Vamos dar uma qualidade de vida para o caminhoneiro — disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Outra medida, essa já anunciada, é o Cartão Caminhoneiro. O sistema deve entrar em funcionamento em 90 dias e permitiria que o motorista comprasse antecipadamente até 500 litros. O combustível poderá ser usado conforme a necessidade do motorista. A ideia é tentar se proteger das oscilações do preço do petróleo no mercado internacional.

— Há um carinho do governo federal para a categoria dos transportadores — disse Freitas.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75) 9 8142-1565

Visitas: 45894
Usuários Online: 3
Copyright (c) 2019 - A Voz da Cidade - © 2018 A Voz da Cidade. Todos os direitos reservados.